Norman Osborn apanhava do seu pai, um homem de negócios fracassado. Se esforçando ao máximo, ele conseguiu se tornar o co-fundador da Oscorp, no ramo da indústria química. Ao descobrir que seu parceiro, o Prof. Stromm, estava fraudando as finanças da empresa, Osborn o entregou à polícia e se tornou o único dono e CEO da companía. Ao analisar a papelada de Stromm, Osborn encontrou a fórmula para um soro que lhe daria força e inteligência sobre-humanas. Mas seu filho Harry, frustrado por ser ignorado por seu pai desde a morte de sua mãe, trocou alguns componentes da fórmula. Ao realizar o experimento o soro ficou verde e explodiu no rosto de Osborn. Ao acordar no hospital, Norman estava pensando mais claro e rápido do que nunca, sem perceber que na também estava ficando louco. Seu plano inicial era unir todas as gangues de New York sob sua chefia, e escolheu Spider-Man como a sua vítima para demonstrar seu poder. Ele mandou dois capangas que falharam, e decidiu agir pessoalmente. Ao se lembrar de um monstro que o assombrava nos seus pesadelos quando criança, Norman confeccionou a roupa do Green Goblin. A cada luta contra o Spider-Man, Norman Osborn se torna mais louco, obcecado e sedento por poder.